quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Movimento dos oprimidos


Há algum tempo membros do MST, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, vem cometendo crimes de destruição de propriedades e pelas noticias que recebemos, não recebem nenhuma punição. A imprensa gosta muito de chamar os membros do MST de colonos, mas muito diferente de colonos, esses membros são aproveitadores do sistema, que só pensam em cometer ilícitos e quando ganham alguma terra vendem logo ou arrendam para outros produzirem.


A pouco mais de um mês, membros dessa facção invadiram um laranjal em São Paulo, e com um trator, destruiram cerca de cinco mil pés de laranja. Eles dizem que queriam plantar feijão, e aí fica tudo bem, pois queriam produzir para ajudar o país a ter mais alimentos.


O próprio Governo Federal manda verbas para este movimento, assim mantém os membros sem trabalhar e proporciona tempo para que com calma organizem atos terrorista como o citado acima.


Foi criada uma CPI do MST, mas que até agora não deu nenhum resultado significativo, até porque o verdadeiro propósito de uma CPI é aumentar o ganho mensal de cada um dos nossos representantes lá em Brasília. Logo após a criação desta, o MST levou a Organização Internacional do Trabalho uma denúncia contra uma suposta repressão e criminalização da luta dos trabalhadores rurais pela reforma agrária no Brasil.


Como sempre o MST tenta levantar a bandeira dos oprimidos, porém cada dia que passa essa bandeira fica mais batida, e as sujeiras desse movimento mais claras.


Se forem investigar todos os lotes entregues ao MST, será que irão encontrar algum realmente sendo aproveitado e transformado em lavoura?

video

João Luís Flores

Acadêmico de Administração-UFMS-CPBO

2 comentários:

  1. confesso que acho que sim.
    a maioria comete esses ilícitos por puro exagero e até dizendo acomodação, pois acreditam que conseguirão 'fácil' o que quiserem, sem ter um 'corretivo' depois. também existem os trabalhadores e os que precisam sustentar suas famílias e estão nessa por não ter outra 'saída'.se for ver, ninguém está errado em querer uma reforma. a reforma em teoria é interessantíssima. mas, em teoria, e em prática? com a realidade que sempre levamos, do dinheiro se sobressair, dos ricos poderem mais.. esses não dão à mínima aos que querem uma terra para, pelo menos, ter uma real auto-estima.
    na minha opinião, o negócio é não generalizar. e sim achar uma maneira de transformar isso tudo. colocar quem quer trabalhar para trabalhar, mostrando um resultado, um retorno e não só responder com negatividade, também não deixando de lado os que merecem ser banidos. tá que essa ideia ja deve ter sido e estar sendo bem estudada e também quem sou eu para querer revolucionar? paciência!
    na verdade, os únicos que podem mover algo se preocupam em só o que lhes convém. então fica difícil.

    ResponderExcluir
  2. esse tar de MST ainda é iludido com o socialismo e o Marx, então, já começa por aí, pelas ideias da galera ligada na revolução e Che Guevara. Não aceito essas manifestações e "causarias" que eles aprontam por aí e o governo ainda dá dinheiro pra eles.

    Alisson Marques

    ResponderExcluir